Quando fazer o rebranding para a sua empresa e como?

Rebranding se trata de uma série de ações estratégicas para reposicionar a marca no mercado e na visão do cliente. Ele é adotado quando a empresa busca se atualizar ou renovar a imagem.

29 set 2021

Tempo de Leitura: 11 min.
rebrading destaque

“Uma marca não é mais dizer aos consumidores que é – é o que os consumidores dizem uns aos outros que é.” (Scott Cook)

Quando o cliente pensa na sua empresa, ele vai além dos seus produtos ou serviços – ele observa características marcantes. Quando as suas características não chamam mais a atenção do público, é comum o rebranding.

Essas características são parte importante do que faz o cliente decidir por comprar um produto seu ou serviço. Elas consolidam a imagem da marca, sendo parte do conjunto de técnicas e ações conhecidas como branding.

Mas como a relação entre consumidor e empresa constantemente muda, acaba sendo necessário o reposicionamento da marca no imaginário popular. E o que é o rebranding nisso? Veja agora!

O que é o rebranding e por que fazer?

Branding se trata de um conjunto de técnicas e estratégias que visam tornar a sua marca mais reconhecida pelo público e o mercado. Ele é utilizado para despertar sensações e conexões fortes entre o cliente e a marca no momento da compra.

Contudo, há momentos onde a mensagem passada pela marca já não atende o que o público quer. Ou então, é necessário mudanças para passar por uma crise de marca. Pode ser que apenas queira mudar o público-alvo.

Em qualquer caso, você acaba tendo que fazer o rebranding, que se trata do ato de realizar uma mudança na imagem da marca. Ele é parte de um planejamento estratégico criado para mudar a percepção que o público tem da sua empresa, produtos ou serviços.

Basicamente, tem a função de realizar o reposicionamento da marca, gerando novas sensações e conexões. Essa mudança pode ser uma nova logomarca, criar um nome de empresa diferente, mudar a visão e os valores e por aí vai.

O importante é que é uma mudança ampla na imagem que a sua empresa tem

Qual é a importância do rebranding?

Para entender o que é o rebranding, é necessário saber a importância do rebranding. Ele é algo completo, sendo realizado desde a linguagem utilizada no marketing digital até elementos visuais como o logotipo e a logomarca.

Então, por que realizá-lo, principalmente numa marca já consolidada no mercado? Bem, depende da necessidade da empresa no momento. O rebranding é um reposicionamento da marca necessário em momentos específicos.

Ele é visado para adaptar a empresa às novas características do público-alvo, para mudar o público ou para lidar com uma crise de imagem. Dessa forma, existe para manter a sua empresa competitiva no mercado.

    Qual a relação do rebranding com o posicionamento de marca?

    O posicionamento de marca é o principal elemento do rebranding, já que é a forma como o público enxerga a marca. Ele pode ser positivo, o que é o adequado, ou negativo, o que pode ser um sinal para a necessidade do reposicionamento.

    Não há apenas um elemento que caracteriza o posicionamento, podendo ser:

    • Nomes e cores utilizadas;
    • Logotipo e logomarca;
    • Ícone de aplicativo;
    • Slogan;
    • Suporte e atendimento;
    • Serviços e produtos;
    • Materiais gráficos;
    • Pós-venda;
    • Redes sociais, site e blog;
    • Conteúdo produzido e distribuído;
    • Valores, missão, deveres e função social;
    • Profissionais da equipe da empresa.

    A mudança realizada pelo rebranding da marca pode interferir em poucos elementos ou em todos, dependendo da necessidade da empresa.

    fazer rebranding

    Quando fazer o rebranding para a sua empresa?

    Não é necessário um longo tempo de mercado para realizar o rebranding da marca, afinal, a prática não é sobre isso. Mas quando fazer o rebranding? Bem, há algumas situações onde isso se faz necessário:

    • Quando posicionamento e visão estão desalinhados: quando a visão da empresa muda, é necessário que o posicionamento da marca acompanhe isso;
    • Quando há crise de imagem: numa crise de reputação, é importante o rebranding para conferir uma imagem mais positiva à empresa;
    • Quando há risco de falência: de forma a retomar seu espaço no mercado, uma empresa pode realizar o rebranding completo da marca;
    • Quando busca mudar de público-alvo: o rebranding é utilizado para direcionar a imagem da marca para um novo público ou nicho.

    Em todos os casos, não é aplicado o mesmo tipo de rebranding, podendo serem realizadas mudanças parciais, evolutivas ou até radicais.

    Rebranding parcial

    O rebranding parcial ocorre quando a marca não é modificada completamente, sendo mantido alguns elementos que a identificam. É usado quando a empresa não quer se desassociar completamente do seu antigo posicionamento.

    Rebranding evolutivo

    O rebranding evolutivo ocorre quando há pequenas mudanças no posicionamento da marca com o passar dos anos. São realizadas num longo espaço de tempo, sendo consideradas basicamente um ajuste.

    Dessa forma, é usado quando a empresa apenas quer se ajustar ao novo gosto do público e aos novos tempos.

    Rebranding radical

    O rebranding radical ou revolucionário ocorre quando há uma modificação que altera por completo o posicionamento da marca. Ele acaba gerando uma identidade visual única e nova para a empresa.

    Ele é usado quando a empresa passa por uma renovação completa da marca, o que é comum em caso de:

    • Crise de imagem;
    • Risco de falência;
    • Fusão de empresas.

    Como fazer o rebranding e mudar a imagem da sua marca?

    O rebranding é uma estratégia que só deve ser utilizada em situações onde é realmente necessário, não sendo algo feito constantemente. Ao saber quando fazer o rebranding, você tem uma melhor noção de como aplicá-lo.

    O primeiro passo desse processo é o diagnóstico do cenário, ou seja, o entendimento das necessidades da empresa. Nesse momento, você compreende qual tipo de rebranding será necessário e quais pontos passarão por mudança.

    Para isso, você precisa realizar pesquisas internas e externas para receber feedbacks e saber como a imagem da marca é vista. Além disso, leve em conta a economia do seu setor (e a do país) e o desempenho dos concorrentes.

    Basicamente, você deve estudar não só a sua empresa e os elementos dela, como também o mercado que lhe rodeia. Apenas assim terá uma noção maior do seu posicionamento de marca.

    E a partir daí você pode realizar o rebranding da marca!

      Comece trabalhando a sua identidade visual

      A identidade visual se trata do conjunto de elementos gráficos que comunicam ao público os seus ideais, valores, propósito e missão. Dessa forma, vai além do logotipo, sendo todo o conjunto gráfico utilizado pela empresa.

      Sendo assim, uma mudança realizada nela acaba impactando em todos os outros elementos da sua marca. O rebranding começa por aqui e você deve trabalhar pelo equilíbrio, de maneira que sua marca não seja descaraterizada.

      Na hora de montar a sua nova identidade visual (ou apenas alterar algumas coisas), pense em como o público verá ela. Além disso, aplique os conceitos do neuromarketing, como a psicologia das cores.

      Posicione de maneira estratégica a sua marca nos canais de mídia

      Você não só deve mudar a imagem da sua marca, como também precisa pensar nos canais de mídia mais relevantes em seu planejamento estratégico. A sua nova marca deve contar com uma exposição mais inteligente para ser melhor divulgada.

      E qual é a posição mais estratégica? Isso depende da persona que você montou, que se trata da representação semifictícia do seu cliente ideal, baseado em características de clientes reais.

      Através da persona, você consegue identificar onde o interesse do público está concentrado (por exemplo, ele pode estar principalmente no Instagram). É nesse local que a sua marca deve melhor se posicionar.

      Comece trabalhando a sua identidade visual

      Apenas lançar a sua marca não é o suficiente para promover um rebranding de sucesso, é necessário divulgá-la. Por isso que deve montar campanhas de marketing digital para criar a expectativa no público.

      Algumas estratégias que podem ser adotadas são:

      Além de lançar as campanhas, deve monitorar as primeiras impressões do público, pois o rebranding pode ser melhorado com otimizações futuras.

      papel do designer gráfico sollide logo

      Quais são os maiores exemplos de rebranding no mercado?

      Reposicionamento de marca não é um conceito nem um pouco novo ou raro – há muitos exemplos de rebranding no mercado. Grandes empresas já o realizaram por diferentes motivos:

      A Shell aplicou bastante o rebranding evolutivo, tendo ao longo de sua vida 8 diferentes logos;

      Já o McDonald’s realizou mudanças após a crise de imagem causada pelo documentário “A Dieta do Palhaço”. Realizou diferentes ações de marketing e mudanças operacionais, além de adotar restaurantes mais “gourmet”;

      ·Para manter a ideia de marca moderna, a Apple já realizou o rebranding muitas vezes. De 1976 até 2017, teve 6 logotipos;

      Por questão de fusão de empresas, o Facebook adotou o rebranding após a adição do WhatsApp e do Instagram. O WhatsApp, por exemplo, recebeu o “from Facebook” no logotipo;

      Quando a Havaianas chegou a conclusão na década de 80 que quebrariam nos próximos 20 anos, ela realizou um trabalho de rebranding. Ela modificou a percepção do público, criando uma sandália de borracha com valor agregado.

        papel do designer gráfico sollide logo

        O rebranding é necessário para a sua empresa?

        Como dito anteriormente, há diferentes cenários que podem levar ao rebranding: mudança de público, evolução da marca, crise de imagem, risco de falência, entre outros motivos que levam à mudança de posicionamento.

        Da mesma forma, há diferentes formas de realizar um rebranding. Além dos 3 tipos (parcial, evolutivo, radical), é importante apontar que cada empresa tem a sua forma de prosseguir com o reposicionamento de marca.

        Ele não deve ser realizado de maneira leviana, mas sim com um excelente planejamento estratégico por trás. Veja se ele realmente é necessário e como ele pode ser aplicado (por exemplo, será necessária uma mudança pontual ou total.

        A melhor opção para realizar o rebranding é através de um profissional nessa área. Por meio dele, é possível entender como a prática pode ser realizada especificamente na sua empresa, de forma que ela não fique desconfigurada de identidade!

          Compartilhe este conteúdo:

                    

          Anúncio Desktop

          O que você achou desse conteúdo?

          Esperamos seu feedback nos comentários e que você volte sempre para conferir mais informações para crescer seu negócio.

          Sobre o autor:

          Dênis Ferreira – CEO da Sollide
          Especialista em Marketing Digital, cursou Publicidade e Propaganda na Uniube e EFB na Kaplan, NY. Tem no marketing digital para pequenos e médios negócios sua paixão e busca a inovação a todo instante.

          0 comentários

          Enviar um comentário

          O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *