Como escolher o melhor papel para o cartão de visita?

Dentro da produção do cartão de visitas, o papel é um elemento definidor da característica profissional do seu cartão. Fazendo uma péssima escolha nessa parte, você pode até mesmo minar sua imagem. Veja agora como escolher!

5 ago 2021

Tempo de Leitura: 12 min.
papel de cartão de visitas

O cartão de visitas é um dos itens mais importante de sua Identidade Visual.

Apesar de parecer menos necessário atualmente, com todo o marketing digital que pode ser feito, o cartão de visita ainda é relevante. Ele é parte da identidade da sua empresa, o que torna tão importante a escolha do papel para o cartão de visita.

Os cartões de visita personalizados são um elemento fundamental para as empresas, divulgando de maneira simples o seu nome e suas formas de contato. Sua presença física tem um poder na escolha do potencial cliente de ficar com uma empresa ou outra.

E é por isso que você não pode ser desleixado na escolha do material para fabricação do cartão. Veja agora como fazer o melhor!

Por que o cartão de visita ainda é relevante para a sua estratégia de negócios?

“Sua marca é o que outras pessoas dizem quando você não está na sala.” (Jeff Bezos)

O cartão de visitas é uma das formas de representação da empresa, que é entregue para um cliente em potencial ou parceiro de negócios. Ele fornece quatro coisas: seu contato, sua identidade visual, seus valores e suas filosofias.

Seu papel exato não é divulgar a marca, mas estimular a lembrança dela pelo cliente. Todo o design e o conteúdo é pensado para estimular a lembrança para um futuro contato. Também serve para fazer com que o cliente conheça sua empresa mais a fundo.

Dessa maneira, assume uma função semelhante ao do folder e do papel timbrado: tornar seu nome e sua marca mais presente na vida dos potenciais clientes. Por esse motivo que não pode ser ignorado em nenhuma estratégia de marketing.

Quando você não produz um cartão de visitas, você cria um buraco na sua relação com os potenciais clientes.

Por que adotar os cartões de visita personalizados para sua empresa?

Mesmo que a tecnologia tenha transformado a divulgação das empresas, ela ainda é um elemento de distância entre sua empresa e o cliente. Afinal, existe entre você e ele uma tela – não é uma relação totalmente direta.

O cartão de visitas estabelece essa relação direta entre o nome e a imagem do seu negócio, o que facilita a identificação pelo cliente.

Contudo, essa identificação só ocorre quando se trata de um cartão de visitas bem feito. Um cartão de visitas ruim quebra com sua imagem profissional, o que afasta o potencial cliente de ter contato com você!

    Compartilhe este conteúdo:

              

    papel certo para cartão de visitas

    Qual papel usar para fazer o cartão de visita?

    Muitos encaram o cartão de visita como um “simples pedaço de papel” e o produz com impressoras jato de tinta ou em gráficas expressas. Contudo, ao fazer isso, você pode minar a sua credibilidade em relação ao cliente.

    Por isso, não deve pensar apenas em economizar, mas em entregar um cartão de qualidade que reforce a sua imagem profissional. E como ter qualidade? O primeiro passo é escolhendo o papel para o cartão de visita.

    Os mais comuns são:

     

    • Papel couché: o papel couché é o mais utilizado e isso acontece por causa de sua camada lisa e brilhosa que torna as cores mais vivas. É encorpado e aceita diversos tipos de acabamento;
    • Papel offset: por sua macroporosidade, o offset absorve mais a tinta, o que torna a cores menos vivas. Contudo, apresenta bastante versatilidade, podendo ser usado em outros projetos gráficos do designer gráfico;
    • Papel reciclato: esse papel traz uma ideia mais ecológica e adiciona uma camada de sustentabilidade à imagem da sua empresa. Em aparência, fornece um visual mais rústico, texturizado e encorpado;
    • Papel kraft: tem textura mais áspera e cor mais sóbria. Contudo, pode afetar a legibilidade.

      Qual é o melhor papel para o cartão de visita?

      O mais indicado e confiável é o papel couché, principalmente com laminação fosca. Entre seus aspectos mais fortes, tem o fato de deixar as cores mais vivas, pois não absorve tanto a tinta como o papel offset.

      Além disso, seu fundo não se sobressai e, dessa forma, não atrapalha a legibilidade do texto.

          Quais outros aspectos do cartão de visita você deve considerar na produção?

          Ao escolher o papel para o cartão de visita, você deve sair um pouco da questão visual, que é um tanto superficial. Na escolha, outros aspectos devem ser observados, de forma que produza um cartão de visita com qualidade.

          Lembre-se, o cartão é uma extensão da sua empresa e precisa apresentar:

          • Um design criativo que chame a atenção do potencial cliente;
          • Cores e letras nítidas, de forma que o conteúdo seja legível;
          • Acabamento ideal, de forma que não haja o risco de manchas de dedo por suor e gordura.

          E o primeiro aspecto a se levar em conta é justamente esse último falado: acabamento. Depois, deve-se considerar a gramatura do papel para cartão de visita e também o tamanho ideal do mesmo.

          É apenas com a harmonia entre essas partes que você consegue um cartão que eleva a sua imagem profissional. Mas como escolher bem elas?

            Gramatura do papel para o cartão de visita

            A gramatura do papel para o cartão de visita nada mais é do que o peso do papel em relação ao tamanho. Ela costuma ser medida em gramas (g), mas o correto é medir em gramas por metro quadrado (g/m²).

            O ideal é que a gramatura do papel seja superior a 200g, de forma que o cartão não se desgaste com o tempo. E quais são as gramaturas mais comuns?

            • 250g/m² e 300g/m² (comum para papel couché fosco e couché brilho);
            • 240g/m² (comum para papel offset e reciclato).

            Tamanho do cartão de visita

            No geral, há dois tamanhos para o cartão de visita: o padrão americano e o padrão brasileiro. No primeiro caso, o tamanho é de 8×5 centímetros. No segundo caso, o tamanho é de 9×5 centímetros.

            Qual escolher? Bem, o padrão americano é bem mais compacto, o que permite que seja guardado nas bolsas, carteiras e bolsos. Já o padrão brasileiro permite uma melhor distribuição das imagens e de outras informações.

              Acabamento do papel

              Você já escolheu o material, a gramatura e o tamanho do cartão de visita. Agora, só falta o acabamento que será dado ao papel. Nisso, surgem duas grandes opções: laminação brilho e laminação fosca.

              A laminação brilho se trata da aplicação de uma camada plástica sobre o cartão (semelhante ao verniz), que dá um aspecto mais brilhante. Ela destaca as cores e o texto, mas sofre com a facilidade das marcas de dedo surgirem no papel.

              Já a laminação fosca também é a aplicação de uma camada plástica, mas uma que deixa o material mais opaco e fosco. Dessa forma, confere uma imagem profissional e elegante ao seu negócio e evita a marca de dedos.

                Compartilhe este conteúdo:

                          

                cartao de visitas produçao

                Como obter o melhor cartão de visitas para o seu negócio?

                Antes de tudo, você deve pesquisar bastante pelos preços. Seu foco na criação do cartão de visitas deve ser a qualidade, mas o preço não pode ser ignorado. Afinal, vale a pena pagar por um material que não se encaixa tão bem com a sua identidade visual?

                Enfim, existe um passo a passo que você deve seguir na criação do cartão de visitas:

                1. Escolha do material, do formato e das margens
                2. Escolha da fonte do texto e do tamanho dela
                3. Escolha das cores para o cartão de visita
                4. Localização dos dados na frente e no verso
                5. Acabamento e manchas de dedo

                Com as informações que obteve até agora, você pode já definir algumas das principais características na produção do cartão. Além disso, tendo um manual de identidade visual já feito, você tem uma noção de quais cores e fontes escolher.

                Enfim, vamos por partes!

                1. Escolha do material, do formato e das margens

                Primeiro, é realizada a escolha do papel para o cartão de visitas (assim como de sua gramatura). Depois, se define o formato (quadrangular, retangular e outros), seu tamanho e as margens, que podem ser arredondadas ou angulares.

                Nesse momento, você pode ser bem criativo, mas lembre-se de não exagerar demais na criatividade.

                  2. Escolha da fonte do texto e do tamanho dela

                  Escolha algumas poucas tipologias para seu cartão, de forma que não o torne numa leitura cansativa – uma ou duas fontes já está de bom tamanho. Depois, defina o tamanho, que não deve ser grande demais ou pequeno (o que o tornaria menos legível).

                    3. Escolha das cores para o cartão de visita

                    Escolha cores chamativas, mas que permitam que seu texto seja legível. Se possível, altere o corpo da fonte, de forma que ela não fique apagada pelo fundo. De qualquer maneira, as cores devem atender à sua identidade visual.

                      4. Localização dos dados na frente e no verso

                      Num lado, geralmente a frente, você deve colocar a sua marca com poucas informações, de forma que estimule a lembrança do potencial cliente. No outro lado, o verso, você deve colocar os dados gerais e as opções de contato.

                        5. Acabamento e manchas de dedo

                        Por fim, defina o melhor acabamento, não só na questão visual, mas também na questão das marcas de dedo. A laminação fosca é ideal para evitar as manchas de gordura e suor!

                          cartao de visitas empresa

                          Escolha o melhor papel para o cartão de visita para aumentar o reconhecimento do seu negócio!

                          Assim como a assinatura de e-mail, o folder, o papel timbrado e outros, o cartão de visita é um ponto de contato com o cliente. Ele passa a primeira impressão para aquele que nunca entrou em contato com sua marca.

                          Só que aí reside um problema: essa impressão pode ser positiva ou negativa. No caso de uma impressão negativa, você pode afastar o potencial cliente, mesmo que ele tenha interesse no seu produto ou serviço. Ele basicamente não confia em você.

                          Com uma impressão positiva, você acaba chamando a atenção dele e até mesmo se tornando uma referência futura. Quando ele buscar por serviços ou produtos como os que oferece, você pode ser uma das primeiras opções dele.

                          Essa impressão positiva só é alcançada quando você se importa com o papel do cartão de visita e com outros aspectos. Esse cuidado sempre entra no gosto do público e pode se tornar um diferencial seu!

                          Compartilhe este conteúdo:

                                    

                          Anúncio Desktop

                          O que você achou desse conteúdo?

                          Esperamos seu feedback nos comentários e que você volte sempre para conferir mais informações para crescer seu negócio.

                          Sobre o autor:

                          Dênis Ferreira – CEO da Sollide
                          Especialista em Marketing Digital, cursou Publicidade e Propaganda na Uniube e EFB na Kaplan, NY. Tem no marketing digital para pequenos e médios negócios sua paixão e busca a inovação a todo instante.

                          0 comentários

                          Enviar um comentário

                          O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *