Logotipo ou logomarca: existe diferença entre os dois?

Logotipo envolve a parte escrita da marca ou tipografia. Logomarca envolve o símbolo ou desenho que representa a marca graficamente. Entender essa diferença pode agregar nas reuniões do projeto de design gráfico da empresa.

10 set 2021

Tempo de Leitura: 11 min.
logotipo ou logomarca

No projeto de design gráfico, a logomarca e o logotipo cumprem com o papel de gerar assimilação e memorização

Logomarca ou logotipo? Essa é uma dúvida comum para quem não costuma estar envolvido na criação de identidade visual. Dentro do design gráfico, alguns profissionais até dizem que são a mesma coisa ou que a diferença não importa.

De qualquer forma, é possível separá-los de maneira simples: escrita e desenho. Esses são os dois itens que costumam compor uma marca e são eles que podem lhe ajudar a entender a diferença entre logomarca e logotipo.

Prossiga com a leitura do artigo e entenda não só os dois termos, como também as suas aplicações e produção!

Logomarca ou logotipo: qual é a diferença entre os dois?

Para alguns, logomarca e logotipo são a mesma coisa. Para outros, não importa tanto saber a diferença. Apesar dessas opiniões, o que importa é que sim, existe diferença entre os dois termos.

Essa diferença reside nos dois grandes elementos de uma logo: símbolo da marca e a parte escrita. Um exemplo clássico é o McDonald’s, cujo “M” é o símbolo, enquanto o nome “McDonald’s” é a parte escrita.

E onde entram a logomarca e o logotipo?

  • Logotipo se trata da parte escrita ou nome da empresa representada de maneira estilizada;
  • Logomarca se trata do símbolo ou desenho que representa a marca de maneira gráfica.

Muitas empresas apresentam logotipo e logomarca em sua representação – por exemplo, a Kodak e a LG. Outras apostam apenas em uma delas, o que é o caso da Coca-Cola e o seu nome estilizado.

Logomarca é o nome certo de se dizer?

Apesar de ser comumente utilizada para identificar o símbolo ou desenho na composição gráfica da marca, logomarca é um termo redundante. A palavra é formada pela união de outras duas: logos + marca.

“Logos” vem da língua grega e significa conceito. Já “marca” vem do germânico “marka”, que significa logo. Vendo dessa forma, o significado da reunião das palavras seria conceito do conceito. Redundante, certo?

Por isso que alguns preferem utilizar do termo “marca” ou “logo”, mas há certos problemas no uso destes. De qualquer forma, logomarca já é bastante popular e é aceita pelos profissionais na criação de identidade visual.

Compartilhe este conteúdo:

          

É errado usar do termo marca para se referir à logomarca?

Alguns profissionais costumam usar do termo marca para se referir à logomarca. O problema é que marca se trata de um termo bastante abrangente, que vai muito além de ser apenas uma representação gráfica.

Marca é a essência da empresa, sendo algo que representa a experiência do usuário com o produto/serviço. Por exemplo, a Nike tem como marca a prática de esportes, a manutenção da saúde e o movimento.

Dessa maneira, é diferente de identidade visual e de branding:

  • Identidade visual é o conjunto de elementos visuais que representam a empresa no mercado. Envolve as cores para logomarca, as fontes para logotipo, as formas, as texturas, os ícones e diversos elementos gráficos;
  • Branding se trata de um conjunto de estratégias para posicionamento e controle da marca. Dessa forma, identidade visual e marca são englobadas pelo branding!

É errado usar do termo logo para se referir à logomarca e logotipo?

Logo é também um termo utilizado para se referir tanto à logomarca, quanto ao logotipo, sendo uma abreviação. Se for o logo, com artigo masculino, se trata do logotipo. Se for a logo, se trata da logomarca.

O logo em si é uma imagem, forma, texto ou a combinação dos três num só. Ele é usado para descrever o nome e a missão da empresa numa composição gráfica chamativa, podendo ser:

  • Lettermark: logo com letras iniciais ou abreviação. Ex: IBM;
  • Wordmark: logo com o nome da empresa estilizado. Ex: Coca-Cola;
  • Combination mark: logo com texto e símbolo combinados. Ex: Amazon;
  • Símbolo da marca: utiliza apenas de desenho. Ex: Pepsi;
  • Emblema: funciona como um combination mark, mas a parte escrita é inseparável do símbolo. Ex: Lego;
  • Mascote/Garoto Propaganda: a logo utiliza de personagens ou figuras famosas para representação. Ex: KFC.

O logo se apresenta em diferentes formatos, como logo vetor, logo 3D e logo PNG!

importância logomarca ou logotipo

Qual é a importância de ter um logo para a sua empresa?

Vários são os detalhes que destacam uma empresa no mercado e muitos deles são coisas visuais. Por isso que é tão relevante a criação de identidade visual, o que inclui a logomarca e o logotipo.

Uma logomarca profissional, assim como um logotipo, são itens importantes para qualquer empresa. Eles tornam mais fácil a assimilação e memória da marca pelo potencial cliente.

Elas também auxiliam na construção da identidade visual, assim como no desenvolvimento da confiança do público-alvo. Tudo isso ocorre pelo fato de que um elemento visual é mais atrativo do que um elemento textual.

Por esse motivo que, para muitos, a criação de logo é tão importante quanto criar o nome da empresa. Afinal, a representação visual costuma ser o primeiro ponto de contato entre o cliente e o empreendimento.

Além disso, ela é recorrentemente utilizada como ferramenta de diferenciação competitiva. Por fim, o logotipo e a logomarca profissional são o norte da identidade que adotará no material gráfico da empresa (cartão de visita, caneca, etc).

Levando tudo isso em conta, quatro grandes benefícios podem ser extraídos desses elementos!

Aumenta a credibilidade da empresa

Quando você apresenta um logotipo ou logomarca profissional, esse valor é logo percebido pelo potencial cliente. Ele reconhece que a empresa está se empenhando em oferecer algo de diferente para a vida dele.

Apesar de parecer algo menor, o logo é um dos primeiros passos para se mostrar uma empresa profissional.

Melhora a memorização do público

13 milissegundos é o tempo aproximado que o cérebro leva para interpretar uma imagem. Além disso, fotos, gravuras e desenhos costumam ser 30% mais lembrados do que algo falado ou lido.

Por esse motivo que a logomarca ou o logotipo costumam ser tão importantes quanto o nome da empresa.

É um diferencial para a busca por investimento

A presença de uma logo, junto de outras características da sua empresa, serve para atrair mais a atenção dos investidores. Para eles, esse “pacote” é uma amostra de que seu negócio é algo consistente.

É um elemento de diferenciação

Por fim, a logomarca/logotipo é um elemento de diferenciação da concorrência, pois traduz a visão do seu negócio de maneira sucinta. Quanto mais profissional é a logo, mais bem avaliado em relação aos outros você é.

Como é criado um logotipo ou logomarca?

No geral, o logotipo e a logomarca passam pelas mesmas etapas de criação – é comum que haja um certo padrão entre as empresas especializadas. Essas etapas básicas garantem que seja produzido uma logo realmente profissional.

Tudo começa com o briefing, que é um documento onde o cliente informa o que precisa e entrega informações que considera relevante para a criação. Depois, ele deve avaliar as propostas e aceitar elas ou sugerir novas ideias.

O processo de criação tem um prazo variável, dependendo do projeto. Do briefing à entrega da logo, isso pode levar apenas alguns dias ou durar semanas e até meses. As principais etapas são:

  1. Pesquisa
  2. Elaboração do conceito
  3. Desenvolvimento da ideia
  4. Análise e aprovação pelo cliente

Para que possa entender melhor isso, vamos abordar um por um a seguir e também conhecer o registro de marca!

    1. Pesquisa

    A partir do que foi entregue no briefing, o profissional do design gráfico começa a busca por referências dentro do segmento de atuação do cliente. Ele coleta o máximo de informações possíveis e tenta ter o melhor entendimento da área de atuação.

    2. Elaboração do conceito

    Com base nas informações que conseguiu, o designer começa a trabalhar o conceito da arte. O objetivo é criar algo que transmita aquilo que o cliente entende como a visão da empresa.

    3. Desenvolvimento da ideia

    Toda a teoria que foi trabalhada até agora começa a se tornar algo prático. O profissional inicia uma série de rascunhos em busca de uma versão final que possa ser apresentada ao cliente. Esses rascunhos vão sendo refinados com o tempo.

    Em geral, essa etapa é a que mais toma tempo dentro da criação.

    4. Análise e aprovação pelo cliente

    Por fim, o logo é enviado ao cliente, que pode aprovar, aprovar com ressalvas ou reprovar. Normalmente, é enviada mais de uma opção, de forma que o cliente escolha aquela que mais se aproxima do ideal.

    Se for aprovado, o projeto de criação finalmente é encerrado!

    E quanto ao registro de marca?

    Assim como você precisa de uma logo, também precisa criar o nome da empresa e registrá-lo. O registro de marca é algo essencial, pois garante os direitos de uso do nome e do logotipo da empresa por todo o território nacional.

    O registro é realizado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e deve ser feito imediatamente. Sem ele, outras pessoas podem se apossar da sua marca sem que você possa solicitar indenização por uso indevido.

      é relevante? logomarca ou logotipo

      Afinal, é relevante saber a diferença entre logotipo e logomarca?

      No geral, a relevância dessa discussão varia de profissional para profissional. Entre alguns, entender essa diferença é quase um dever. Entre os clientes, é permitido que seja utilizado de qualquer terminologia.

      Na prática, o uso desses termos quase não impacta no trabalho de ninguém. Fica a critério de cada um entender o que os termos significam e o que de fato o cliente está pedindo. O profissional tende a entender o que o cliente quer, mesmo que erre o termo.

      Tanto que comumente logo, logotipo e logomarca são usados como sinônimos na internet e fora dela. Por isso que o profissional geralmente realiza o seu trabalho baseado nas informações dadas pelo cliente, não pelo termo que ele utilizou.

      Então, logomarca ou logotipo? A resposta é: tanto faz. O que importa mesmo é que o trabalho final realizado pelo profissional atenda ao que o cliente busca!

        Compartilhe este conteúdo:

                  

        Anúncio Desktop

        O que você achou desse conteúdo?

        Esperamos seu feedback nos comentários e que você volte sempre para conferir mais informações para crescer seu negócio.

        Sobre o autor:

        Dênis Ferreira – CEO da Sollide
        Especialista em Marketing Digital, cursou Publicidade e Propaganda na Uniube e EFB na Kaplan, NY. Tem no marketing digital para pequenos e médios negócios sua paixão e busca a inovação a todo instante.

        0 comentários

        Enviar um comentário

        O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *