Designer gráfico: o profissional que integra desde o branding ao marketing da empresa

O designer gráfico é o verdadeiro artista da atualidade, criando marcas  inovadoras que atendem às necessidades do cliente e às demandas do público. Conheça melhor o profissional!

30 ago 2021

Tempo de Leitura: 9 min.
designer gráfico sollide

“O ótimo design não vende um produto ruim, mas faz com que um ótimo produto atinja o seu melhor potencial”. – Thomas J. Watson Jr.

O que é um designer gráfico?

Analisando o teor da palavra, do latim “designare” quer dizer: desenhar, simbolizar, projetar, representar. Traduzido para o português surgiram as palavras desenhar e designar, abrangendo todas as características e responsabilidades do designer gráfico.

Este profissional atua no desenvolvimento de soluções e produtos a todo o momento, devendo se atentar tanto ao quesito estético quanto funcional de sua criação. Basicamente, todo o trabalho de um designer gráfico se resume na tomada de decisões visando otimizar e aprimorar a experiência dos usuários.

A atuação do designer gráfico requer estudos constantes, possibilitando a junção de novas habilidades e especializações ao longo da carreira. O amplo conhecimento permite que este profissional atue em diversas áreas e se torne um destaque no seu nicho.

O que faz um designer gráfico?

O profissional que se especializa em designer gráfico torna-se apto para desenvolver uma série de materiais gráficos. Entre eles, folder, cartão de visita, identidade visual, assinatura de e-mail, flyer, web sites, logotipos e muito mais.

Para elaborar cada um desses produtos e serviços o designer gráfico deve conhecer e ter discernimento para definir e indicar os materiais mais adequados para a execução, como papel timbrado, paleta de cores, formatos, texturas, seleção de imagens, dentre outros.

Para solucionar tamanhas questões, o designer gráfico se apoia em softwares próprios para executar esse trabalho, como o Photoshop, Illustrator, Indesign, After Effects, por exemplo. Vale ressaltar que, por diversas vezes, este profissional trabalha em colaboração com publicitários, jornalistas e gerentes de marketing, tudo a fim de oferecer o melhor trabalho possível.

Compartilhe este conteúdo:

          

Em que áreas o designer gráfico pode atuar?

O designer gráfico conta com um mercado de trabalho bem amplo, sobretudo com a popularidade que a profissão tem ganhado junto ao avanço do marketing digital. O design gráfico é uma área versátil, excelente alternativa para quem não gosta de uma rotina monótona por ser de fácil realocação, basta ter um computador em mãos.

Se tratando de uma área em ascensão junto ao marketing, publicidade e comunicação, o designer gráfico tem sido cada vez mais procurado no mercado. Além de serviços como freelancer, este time pode encontrar oportunidades em:

  • Editoras;
  • Empresas de diferentes setores;
  • Empresas de embalagens;
  • Jornais e revistas (online e impressas);
  • Emissoras de TV;
  • Empresas cinematográficas;
  • Gráficas, entre outros.

Este profissional tem a capacidade de escolher o formato de trabalho que deseja e melhor lhe atende. Mas para isso, ele precisa estar consciente de que ao aceitar cargos em empresas ele terá de se comprometer a cumprir prazos e horários ganhando, provavelmente, um salário fixo.

Por outro lado, trabalhando como autônomo ele tem a vantagem de estabelecer a própria demanda, horário e local de trabalho com a possibilidade de conseguir uma renda maior do que em um vínculo empregatício formal.

papel do designer gráfico sollide logo

Qual o papel do designer gráfico na identidade visual de uma empresa?

O designer gráfico e a identidade visual são conceitos similares que podem gerar confusão entre os leigos, mas a verdade é que um engloba o outro.

É preciso esclarecer que a identidade visual é o conceito responsável por transmitir o propósito de uma marca, o qual é elaborado pelo profissional de designer gráfico com base nos desejos e interesses do cliente.

A identidade visual de uma empresa abrange um conjunto de elementos visuais, desde o logotipo, a paleta de cores, tipografias, formas, símbolos, texturas e tudo o que for capaz de diferenciar e identificar a marca das demais.

Basicamente tudo o que nos cerca atualmente consiste na identidade visual, evidenciando a importância deste profissional em sua criação.

Veja a seguir uma lista de produtos que devem ser desenvolvidos por este profissional.

Logotipo

O logotipo é a combinação de imagens, textos e formas, que juntos são os pilares para a apresentação de uma marca. O logo normalmente é visto na representação gráfica do nome fantasia de uma empresa.

Portanto, pode-se dizer que o logotipo é a peça principal que compõe a identidade visual, fundamental para dar continuidade ao trabalho do designer gráfico.

Produtos virtuais: sites e mídias sociais

Os meios eletrônicos são o polo do designer gráfico. É por onde ele é criado e também compartilhado, como em sites e mídias sociais. É importante ressaltar que existe a possibilidade do web designer se envolver na criação gráfica do designer e vice-versa.

Os meios virtuais, hoje, são a principal forma de levar a identidade visual de uma empresa a um novo patamar e, por consequência, atingir o público-alvo da peça, serviço ou produto.

Papelaria

Mesmo diante de todo o avanço dos meios digitais, a papelaria continua perpetuando a tradição na representatividade da identidade visual. Esta ação normalmente é vista através de cartões de visita, papel timbrado, folder, flyers, e muito mais.

É o clássico trabalho de um designer gráfico, contratado por grandes empresas, geralmente estabelecimentos que atuam majoritariamente no ambiente físico, escritórios, clínicas, lojas, e assim por diante.

O papel do designer no branding e presença digital das empresas

O papel do designer gráfico é fundamental na criação das estratégias de marketing de uma empresa, devendo também contar com o acompanhamento quando aplicadas. Toda a essência deve ser canalizada e convertida em uma identidade visual que transmita harmonia ao público.

É válido ressaltar que este profissional também pode e deve considerar o feedback dado pelos clientes, ponto essencial para alcançar e evidenciar o propósito da marca e mostrar o que ela tem a oferecer. Todo este processo é denominado de branding, cuja responsabilidade é manter o valor da marca ressaltando os pontos fortes em relação aos concorrentes.

Relação da identidade visual com o marketing digital

A identidade visual é extremamente relevante para o reconhecimento de uma empresa, tendo em vista que é um dos principais meios capazes de agregar valor a determinada marca. E assim como a criação da identidade visual depende de um profissional especializado, normalmente o designer gráfico, ela também está vinculada ao marketing digital.

Para entender esta relação é preciso explicar que o marketing digital nada mais é do que a inserção e promoção de produtos, serviços e marcas nas mídias sociais, que provaram ser um dos atuais meios de comunicação que oferecem excelentes resultados a baixo custo ou custo zero.

As estratégias de marketing digital estão vinculadas à identidade visual de uma marca, tanto no momento de criação quanto de aplicação da peça nas mídias digitais. Basicamente, um depende do outro para obter engajamento e resultados positivos, mostrando a importância de uma boa execução e evidenciando que devem caminhar juntos.

    Percepção visual e psicologia das cores

    Ficou claro que a escolha de cores, fontes e formas são essenciais para criar um logo conciso que transmita o propósito da marca de maneira simples, elegante e marcante. Este procedimento requer, além de bastante cuidado, conhecimento básico sobre cada elemento e seus significados.

    Para se ter ideia da amplitude deste processo, o que podem parecer simples cores, possuem toda uma psicologia por trás, capazes de estimular nosso cérebro e remeter a lembranças e sensações diversas. Se tratando do design, este estudo das cores é fundamental para a criação de um logo.

    Mas é importante ressaltar que o conceito das cores pode ser modificado se aplicado individualmente ou por meio de combinações. Este conceito é bastante utilizado pelos designers gráficos, que devem entender a relação das cores com o tema de uma peça e a marca do cliente. Os objetivos são vários, é preciso saber uni-los.

      Compartilhe este conteúdo:

                

      Anúncio Desktop

      O que você achou desse conteúdo?

      Esperamos seu feedback nos comentários e que você volte sempre para conferir mais informações para crescer seu negócio.

      Sobre o autor:

      Dênis Ferreira – CEO da Sollide
      Especialista em Marketing Digital, cursou Publicidade e Propaganda na Uniube e EFB na Kaplan, NY. Tem no marketing digital para pequenos e médios negócios sua paixão e busca a inovação a todo instante.

      0 comentários

      Enviar um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *